O que vai mudar nos Jogos da Santa Casa

Há novidades nos Jogos Santa Casa


O último sorteio do Joker será a 6 de agosto.
Totobola e pagamentos de prémios também sofrem alterações.

Joker:
O último sorteio do Joker está marcado para 6 de agosto, no qual estarão a concurso as apostas registadas entre 30 de julho e 5 de agosto. A Santa Casa garante a atribuição do 1º prémio deste jogo. "Caso não exista uma aposta premiada no primeiro prémio, o respetivo montante transita para a categoria de prémios imediatamente seguinte".

O jogo, que já tem 23 anos de existência, vai ser suspenso "com data de regresso indefinida".

Totobola:

De acordo com a Santa Casa, em comunicado publicado no seu site, também o Totobola sofrerá alterações. A partir de 6 de agosto, "os bilhetes do Totobola deixarão de ter o elenco impresso, eliminando-se assim os jogos de reserva". Desta forma, "para que não exista necessidade de sortear resultados devido à não realização ou adiamento de determinado jogo constante do elenco do concurso, o DJSCML (Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa) vai passar a cancelar esse jogo e atribuir como certos todos os prognósticos '1X2'".

Também o Super 14 sofrerá alterações. Os prognósticos no número exato de golos de cada equipa são substituídos por “1X2”, ou seja, vitória, empate ou derrota, como nos restantes 13 jogos do elenco.

À semelhança do que já acontece no PLACARD, o elenco de jogos que compõe cada concurso do Totobola irá estar também disponível para consulta nos mediadores Jogos Santa Casa, em www.jogossantacasa.pt e na app Jogos Santa Casa.

Pagamento de prémios:

No primeiro domingo de agosto de 2017 também entrarão em vigor novas regras "para que o pagamento de prémios aos apostadores seja ainda mais seguro".
Os prémios iguais ou superiores a 2000€ e inferiores a 5000€ serão "pagos em qualquer mediador, após a recolha e verificação dos seguintes dados de identificação do premiado: nome completo;
data de nascimento;
NIF;
tipo de documento de identificação e respetivos número, data de validade e entidade emitente".

Por:

Porque o estado português fica com 20% de imposto sobre prêmios de lotarias

Porque o estado português fica com 20% de imposto sobre prêmios dos "chamados" Jogos Sociais?

Os 20% do imposto de selo foi proposto no Orçamento do Estado (OE) em 2013, onde passou a haver uma dupla tributação sobre os seguintes jogos: euromilhões, lotaria nacional, lotaria instantânea, totobola, totogolo, totoloto, Joker ou outros jogos que possam surgir e que são geridos pela Santa Casa.



A informação fiscal das Finanças consta do Código de Imposto de Selo na "TABELA GERAL DO IMPOSTO DO SELO" na qual diz que:


Jogos sociais do Estado: incluídos no preço de venda da aposta sendo o imposto de selo de 4,5%.

Jogos sociais do Estado: sobre a parcela do prémio que exceder € 5.000,00 o imposto de selo seja de 20%.

Sendo assim um apostador paga uma taxa de 4,5% em imposto de selo sobre a compra de um jogo ou em uma
 aposta (e não no prémio). Por outro lado, vai pagar um imposto de selo de 20% sobre os prémios de montante superior a cinco mil euros. Ou seja, o apostador que ganhe um prêmio acima disto vai pagar uma dupla tributação.

Aqui nada se cria, tudo se copia
Na verdade Portugal apenas seguiu a Espanha neste novo tipo de cobrar o que nos é "imposto" ao copiar o modelo espanhol onde no país vizinho só se diferencia o valor do prêmio mínimo que é tributado a quem ganhe a partir de 2.500,00 euros.

A criação deste imposto foi para que ambos os estados pudessem arrecadar mais e mais fácil para os seus cofres.

Mas então porque isto acontece?
Este tipo de imposto foi "inventado" porque o estado entende que ELE, o estado, esta a dar uma prestação, uma mais valia ao contribuinte ao oferecer estes tipos de jogos, então se o estado te dá ele entende que pode também o tirar.

Então se é um imposto duplicado, porque a justiça não intervêm?
Porque a justiça anda de braços dados com o estado, ou seja, de onde vem o salário dos juízes uma vez que estes nada produzem?

Comentem...

Fontes:

A tinta de raspadinhas, lotarias instantâneas

Esta curioso para saber de que composto é a tinta das raspadinha?

O nome do material usado é tinta ou fita "scratch off".
É um composto de látex virtualmente indevassável a base de compostos químicos e metais que impossibilitam a visão do código impresso por meios de transparência, ressonância magnética ou Raio-X.
Sua composição, embora não use mais químicos prejudiciais, ainda pode prejudicar a saúde de pessoas alérgicas ou mais sensíveis e por isto é importante não raspar com as unhas mas sim com uma moeda, por exemplo.

Dá para ver os números das raspadinhas antes de raspá-las?


Não, não dá, até hoje não ficou provado que alguém conseguisse tal feito sem que se tenha que raspar a tinta das áreas que contêm informações ocultas que podem ser reveladas pelo arranhar de uma cobertura opaca.

Algumas curiosidades sobre a segurança em bilhetes lotéricos, nomeadamente as raspadinhas.

A questão da segurança dos bilhetes lotéricos é importante para garantir a credibilidade deste produto. A empresa responsável pela impressão dos bilhetes de loteria instantânea submete por amostragem para análise junto a um laboratório de Pesquisas Tecnológicas os bilhetes que serão distribuídos pelas loterias.

A empresa então solicita que o laboratório analise a possibilidade de leitura dos dados constantes nos painéis sigilosos (área raspável), sem a prévia raspagem da camada de tinta que os recobre, empregando as seguintes técnicas:

delaminação do papel suporte;
visualização com lente magnética;
visualização sob luz refletida;
visualização sob luz transmitida;
visualização por raios-X e
visualização sob luz rasante.

Após análise, o laboratório então emite laudo informando se os bilhetes de loteria instantânea apresentaram ou não revelação dos dados sigilosos.

O nível de complexidade da análise destes bilhetes sobre várias tentativas de se poder ver a sua leitura é extremamente complexa.

ATENÇÃO:
Cuidado com as raspadinhas fraudulentas

Devido ao fácil acesso á tinta via mercado chinês alguns impostores estão recolhendo cartões deitados foras e recolocando a tinta na área de raspagem e que geralmente são vendidas nas ruas para pessoas idosas e/ou menos atentas.
Compre somente raspadinhas em casas de agentes autorizados.

Clica AQUI para localizar um Mediador dos Jogos Santa Casa mais próximo

Aliás nem é preciso ir comprar a tinta em um site chinês pois já é possível fazer esta tinta de raspadinhas caseiras com produtos que tens em sua casa, é só fazer uma pesquisa no motor de buscas do Google por "scratch off paint" ou "D.I.Y. scratch off".


Porém se descobrir uma maneira de visualizar através desta tinta, será mesmo um Golpe de Sorte, depois é só partilhar conosco como fes isto.
SUCESSO e Boa Sorte.

Fontes:
http://www.ipt.br/ipt_na_midia/238-seguranca_em_bilhetes_lotericos.htm
https://en.wikipedia.org/wiki/Scratchcard

Pagamento de prémios

Pagamento de prémios na rede comercial de mediadores dos Jogos Santa Casa 



ATENÇÃO:
Novas modalidades de pagamentos de prémios a partir de agosto de 2017.
Informações no final deste artigo.

Antes o pagamento se procedia assim:
O pagamento de prémios na rede de mediadores processa-se das seguintes formas:

Patamares de Prémios
1º Patamar
Prémios até €150: Pagamento em numerário em qualquer Mediador dos Jogos Santa Casa, mediante a apresentação do recibo de apostas ou da fração/bilhete de lotaria com direito ao prémio

2º Patamar
Prémios superiores a €150 e inferiores a €5.000: É efetuada uma transferência bancária para a conta do apostador através da disponibilização prévia do seu Número de Identificação Bancária (NIB/IBAN). Após confirmação, o valor do prémio será creditado na conta destino num limite máximo de 72 horas.

3º Patamar
Prémios iguais ou superiores a €5.000: Transferência bancária para a conta do apostador após identificação presencial no DJ de Lisboa ou no Porto.

Prémio ≥ € 5.000 – Somente mediante identificação do jogador (Lei nº 25/2008). Todos os prémios de valor igual ou superior a 5.000 euros exigem obrigatoriamente a identificação presencial do jogador premiado. Para concretizar-se o pagamento deverá preencher um documento de carácter obrigatório - TERMO DE IDENTIFICAÇÃO -, pois assim o exige a Lei nº 25/2008 de 5 de Junho.

Prémios de valor ≥ € 1.000.000,00. No âmbito das políticas de jogo responsável em curso, o Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa criou o Grupo de Apoio ao Alto Premiado, cuja missão é prestar apoio e aconselhamento a apostadores vencedores de prémios de elevados montantes. O Grupo de Apoio ao Alto Premiado é constituído por membros das diversas áreas – comercial, financeira, sistemas de informação, relações publicas, jurídica- que constituem o Departamento de Jogos. No âmbito da sua missão, compete ao Grupo de Apoio ao Alto Premiado: · Disponibilizar ao apostador um canal de comunicação direto com o Grupo de Apoio ao Alto Premiado para a resolução de eventuais situações relacionadas com o prémio; o Alto Premiado deve contactar o Departamento de Jogos através da Linha Direta Jogos 808 20 33 77 e confirmar que tem a chave ganhadora através de perguntas de números de códigos de identificação no bilhete.
Orientar o mediador onde se realizou a aposta no sentido do correto encaminhamento do apostador, para contactar o Departamento de Jogos, e informar o premiado em termos de medidas de proteção do título premiado e processo de recebimento dos prémios, de acordo com os regulamentos de cada jogo; · Contactar a entidade bancária do premiado, de forma a garantir o devido acompanhamento do premiado; · Dar conhecimento da atribuição do prémio às forças de segurança competentes da área de residência do premiado, no caso de ser necessário.

Prazos de Pagamento de Prémios:
Totoloto, Joker, Euromilhões, Lotaria Popular e Lotaria Clássica, Totobola – 90 dias sobre a data do sorteio/concurso/extração.

Lotaria Instantânea (Raspadinha) – O prazo de cada jogo é fixado pelo Departamento de Jogos e é publicitado junto do mediadores e na comunicação social, através do designado “Aviso de Fim de Jogo”, com antecedência mínima de 30 dias.

(≥ maior ou igual a)

NOVAS MODALIDADES DE pagamento de prémios a partir de agosto de 2017


No primeiro domingo de agosto de 2017 também entrarão em vigor novas regras "para que o pagamento de prémios aos apostadores seja ainda mais seguro".
Os prémios iguais ou superiores a 2000€ e inferiores a 5000€ serão "pagos em qualquer mediador, após a recolha e verificação dos seguintes dados de identificação do premiado: nome completo;
data de nascimento;
NIF;
tipo de documento de identificação e respetivos número, data de validade e entidade emitente".


Nota:
Estas informações não dispensam a consulta dos regulamentos dos Jogos Sociais.

Fonte:

Ganhou o Euromilhões? Mantenha o anonimato

Se ganhares o primeiro prémio do EuroMilhões a tua vida vai mudar, e muito. No entanto, a maioria dos vencedores de lotaria não conseguem resistir à tentação de espalhar a boa notícia. Isso, infelizmente, atrai alguma publicidade indesejada e pode transformar a vida de qualquer novo milionário num inferno.

Vão aparecer amigos desde o seu primeiro ano de escola ou até mesmo do infantário, e os quais nem lembra, e se isto acontecer, tão fácil quanto veio mais fácil se vai.

Então, se quiseres permanecer no anonimato depois de ganhares o próximo jackpot do EuroMilhões, segue as seguintes dicas:

1. NÃO ESPELHES A NOTÍCIA
Sabemos que pode parecer ridículo, mas como achas que podes manter a notícia para ti mesmo se não consegues ficar de boca fechada? É impossível manteres o anonimato se fores a correr contar para a tua tia Matilde que vive na outra ponta do país (sim, aquela tia que viste pela última vez no casamento do teu primo há alguns anos) que agora estás podre de rico, para que ela te possa visitar.

2. MUDA DE CASA
Uma das maneiras mais simples de esconderes do mundo (ou pelo menos dos vizinhos) que és um vencedor de lotaria é mudar de casa ou até mesmo de cidade. Desta forma, podes gastar uma pequena fortuna para comprar uma casa e um carro novo sem que os vizinhos saibam de onde veio o teu dinheiro.

3. APAGA A TUA PRESENÇA NA INTERNET
Ok, apaga todos os teus vestígios. Facebook, Twitter, Instagram, endereços de email, números de telefone, tudo mesmo. Se queres garantir que não vai ser fácil encontrar-te, apaga todas as informações pessoais antes de reclamares o prémio. Este será o teu seguro caso haja alguma fuga de informação e acabes por ser notícia na primeira página do jornal.

4. RESISTA À TENTAÇÃO DE OFERECER DINHEIRO
Quer seja um amigo próximo que esteja a passar por dificuldades, um familiar a quem algum dinheiro iria facilitar a sua vida ou uma instituição de caridade que gostarias muito de ajudar, vais ter que resistir à tentação de dar dinheiro se queres mesmo continuar no anonimato. Se queres mesmo ajudar uma pessoa próxima, podes sempre inventar uma história qualquer e, nos casos de instituições de caridade, podes optar por doar pequenas quantias durante um longo período de tempo, em vez de doares uma grande quantia de uma só vez, o que levantaria muitas suspeitas.

5. ESPERA PELO MENOS UM ANO ANTES DE FAZER GRANDES COMPRAS
Pode ter conseguido reclamar o teu prémio de forma anónima. Pode ter conseguido evitar uma fuga de informação por parte da família e amigos mais próximos. No entanto, continuas com milhões de euros na tua conta bancária a chamar por ti, prontos para começares a gastá-los. Não faças isso!
Que sentido faz depois de todos os esforços para evitar que a notícia se espalhasse estragar tudo com uma compra ridiculamente cara? Os especialistas dizem que deve esperar pelo menos um ano para que as pessoas se esqueçam completamente da novidade. Mas, mesmo assim, não cometa grandes exageros na hora de gastar ou corre o risco de fazer desaparecer o teu anonimato (e o dinheiro que ganhou na lotaria também).


Permanecer no anonimato é sem dúvida uma grande preocupação para aqueles que ficam milionários da noite para o dia. No entanto, essa é uma preocupação que a maioria das pessoas não se importava de ter, pois seria sinal de que agora tinham uma conta bancária bem recheada.

Fonte: